top of page
sys-site-blog.png

Blog

A importância da saúde mental


Fotografia de duas mulheres, onde uma está sendo atendida pela outra, que é psicóloga.
Em alguns momentos a sua saúde mental pode estar sendo tão afetada que você acaba somatizando, ou seja, refletindo aquele seu problema mental em um sintoma físico

Seja pelo mundo acelerado, pelo crescimento das redes sociais, pela pressão estética ou pela valorização da psicoterapia, a saúde mental se tornou um assunto frequente em vários lugares e mídias. Mas, afinal, por que estamos tão necessitadas de saúde mental? Como ela influencia o nosso cotidiano? Será que a nossa saúde mental interfere no nosso bem-estar sexual? As respostas você confere agora!


O que é saúde mental?

Em geral, ter uma boa saúde mental refere-se a um bem-estar em atividades cotidianas; saber lidar com os conflitos; ter uma boa produtividade; saber respeitar os seus limites e encontrar-se apta e disposta socialmente. Claro, uma boa saúde mental passa por diversos fatores, fazendo com que seja muito mais complexo definir se você tem ou não uma boa saúde mental.

Lógico que, nesse pensamento, não podemos nos esquecer que cada pessoa tem seus limites e gostos, cada um com a sua individualidade. Aspectos físicos, sociais, ambientais e emocionais implicam muito na saúde mental, por isso, é sempre bom ter um equilíbrio em cada aspecto, conforme a sua necessidade.

Dentro dos aspectos físicos temos a autoestima, autoconhecimento, saúde sexual, a alimentação (sim, alimentação é importante), saúde física, autocuidado.. tudo isso pode mexer e muito com a sua saúde mental.

Já nos aspectos sociais estão os relacionamentos, sejam eles familiares, amorosos ou entre colegas. Observar os seus aspectos sociais na sua saúde mental é quão saudáveis são esses relacionamentos, o quanto você respeita os seus limites e quanto essas pessoas ultrapassam seus limites. Bastante coisa, né?

Os aspectos ambientais, por sua vez, são os espaços em que estamos inseridos, ou seja, trabalho, escola/faculdade, igrejas e outros espaços de religião etc. Esses locais estão sendo saudáveis para você, sys? Ou eles mais te sobrecarregam do que qualquer outra coisa?

Por fim, os aspectos emocionais estão ligados ao controle emocional e ao quanto você consegue lidar com determinadas emoções como ansiedade, tristeza, euforia, angústia ou medo.


Quais os malefícios de não cuidar da saúde mental?

Sys, por mais que, em um primeiro momento, a resposta dessa pergunta pareça óbvia, muitas de nós não procuram ter uma boa saúde mental, mesmo sabendo a resposta. Por isso, vamos seguir enfatizando este assunto.

Quando não cuidamos da nossa saúde mental, os problemas só aumentam e viram aquela “bola de neve”, né? Quanto mais você enrola, ou seja, demora para cuidar da sua saúde mental, mais ela cresce. Conflitos de anos atrás podem vir à tona, problemas de relacionamentos podem se repetir em outros relacionamentos, atitudes impulsivas (como gastar mais dinheiro do que consegue) podem aflorar e até mesmo bloqueios podem surgir. Tudo isso, por sua vez, dificulta ter uma vida mais tranquila e equilibrada.

Em alguns momentos a sua saúde mental pode estar sendo tão afetada que você acaba somatizando, ou seja, refletindo aquele seu problema mental em um sintoma físico, como dores de cabeça; infecções; vaginismo; imunidade baixa; dores no corpo; queda de cabelo, dentre outras. Não se esqueça que seu corpo está todo ligado e, quando algo não funciona como deveria (no caso, sua saúde mental fica fragilizada), essa situação pode refletir em outras funções do nosso corpo.


Psicoterapia e recursos terapêuticos

Sys, você já ouviu alguém falar que “Ah, pra mim academia é a minha terapia” ou “Minha terapia é skincare”? Se sim, saiba que cada vez que alguém diz algo do tipo, uma fadinha da saúde mental morre!

Brincadeiras à parte, atividades de entretenimento, esporte ou lazer NÃO são psicoterapia, ok? Embora recursos terapêuticos sejam utilizados e até mesmo recomendados em atendimentos, eles não substituem a psicoterapia de verdade, feita com uma psicóloga formada e que estuda muito para te ajudar a promover e preservar a sua saúde mental. Ultimamente está cada vez mais difícil conseguirmos ter uma boa saúde mental, por isso, é muito importante ter a psicoterapia em dia, ok?

Totalmente liberado fazer o que a gente ama, mas não esqueça de estar com a terapia em dia!


Saúde sexual e saúde mental


Fotografia de uma menina deitada em um divã, onde está fazendo terapia.
Não deixe de procurar uma psicóloga quando precisar de ajuda, evitando, assim, que surja a “bola de neve”

A saúde mental afeta e muito a sua saúde sexual. Infelizmente, quando não estamos bem psicologicamente, umas das primeiras coisas a serem afetadas é o nosso desejo sexual (que muitas de nós chamam de libido), ou ele aumenta muito ou ele desaparece.

Nesses episódios podem haver bloqueios sexuais, conflitos entre crença e desejo, surgimento de traumas, desejo sexual baixo ou extremamente alto, disfunções sexuais, muita ansiedade, inseguranças, problemas de autoestima, entre outras coisas. Todas elas afetam a nossa saúde mental e sexual.

Além disso, a sua saúde sexual também pode afetar a sua saúde mental, afinal, seu corpo está todo ligado. Por isso, não deixe de cuidar da sua saúde mental pois, cuidando dela, outros problemas que não necessariamente estão conectados com a saúde mental podem desaparecer Fica a dica!


Atividade para tentar encontrar um equilíbrio

Sys, essa atividade eu passo para os meus pacientes que precisam encontrar os seus objetivos e descobrir qual área da vida deles está precisando de mais atenção. Assim, começamos a equilibrar certas faces da nossa vida. Vamos lá?

Na primeira coluna, você vai marcar de 0 a 10 em cada tópico o quão importante aquela área é para você e para a sua vida. Depois, você vai voltar para o início do questionário e vai marcar de 0 a 10, na segunda coluna, o quanto você está dando atenção para aquele tema. Lembre-se: nem sempre marcar 10 é um bom sinal, ok? Muitas vezes, é sinal de atenção demais em um tema.


Saúde mental

Emoções: ( ) - ( )

Limites: ( ) - ( )

Autoestima: ( ) - ( )

Autoconhecimento: ( ) - ( )

Autocuidado: ( ) - ( )


Saúde física

Atividade física: ( ) - ( )

Alimentação: ( ) - ( )

Saúde: ( ) - ( )

Sono: ( ) - ( )

Abuso de álcool e outras substâncias: ( ) - ( )


Relacionamentos

Amorosos: ( ) - ( )

Familiares: ( ) - ( )

Amigos: ( ) - ( )

Colegas: ( ) - ( )


Produtividade

Trabalho: ( ) - ( )

Estudos: ( ) - ( )


Auto aperfeiçoamento

Conhecimento: ( ) - ( )

Autocontrole: ( ) - ( )

Cultural: ( ) - ( )

Habilidade: ( ) - ( )

Educação: ( ) - ( )

Criatividade: ( ) - ( )


Recreação

Hobbies: ( ) - ( )

Entretenimento: ( ) - ( )

Esportes: ( ) - ( )

Lazer: ( ) - ( )

Natureza: ( ) - ( )

Espiritual: ( ) - ( )


Depois de terminar o questionário, você vai conseguir visualizar um pouco melhor quais áreas você está dando mais atenção do que deveria e quais você deveria focar mais. Assim, as chances de encontrar um equilíbrio é maior.

Porém, vale reforçar que responder esse questionário não substitui uma psicoterapia e o atendimento individualizado. Não deixe de procurar uma psicóloga quando precisar de ajuda, evitando, assim, que surja a “bola de neve”. Quanto mais cedo você buscar atendimento e priorizar a sua saúde mental, melhor.

Fique bem!

 

Sobre a autora

Julia Cepeda

Psicóloga e Sexóloga. Trabalha com a terapia sexual, individual e de casal.


Saiba mais sobre o trabalho da Julia em seu Instagram


123 visualizações0 comentário

留言


bottom of page