top of page
SYS_BLOG_2.png

Blog

Vamos falar sobre o clitóris?

Conhecer nosso corpo e entender como ele funciona pode ser uma importante ferramenta de autocuidado e empoderamento. Além disso, isso nos permite explorá-lo com mais segurança e aumenta as chances de potencializar o nosso prazer. Toda essa discussão ainda é necessária por que faz muito pouco tempo que descobrimos o clitóris do jeitinho que ele é, e somos as primeiras gerações de mulheres na história a terem acesso a todas essas informações. Uma baita responsabilidade! Então precisamos espalhar a notícia, não é mesmo? Se você quer se conhecer melhor, ter mais prazer, ser feliz com a sua sexualide e é claro, ter mais orgasmos, esse texto é um convite para conhecermos a anatomia do clitóris, o orgão responsável direto pelo seu prazer. 


O foco na anatomia da mulher começou há um pouco mais que 20 anos atrás, ou seja, foi só em 1998, quando a urologista Australiana Helen O’Connell decidiu investigar por conta própria a anatomia das mulheres, (especificamente do clitóris). Até então pouca pesquisa tinha ido muito além do sistema reprodutor feminino e existiam pouquíssimos estudos destinados ao nosso prazer. Após se deparar com um livro de anatomia que descrevia o clitóris como “uma formação defeituosa do pênis” ela resolveu colocar as mãos na massa e investigar junto a outras colegas. Helen O’connell foi a responsável por descobrir e tornar público o conhecimento que temos atualmente sobre o clitóris.   Mas afinal… O que é Clitóris? 


O clitóris é o único orgão conhecido por ser voltado exclusivamente para o prazer. Sim, é isso mesmo que você leu, nós mulheres temos um orgão feito única e exclusivamente para nos fazer ter orgasmos. E nós mal falamos sobre isso. Só na sua glândula externa ele tem mais de 8 mil terminações nervosas, e só para te dar uma referência, esse número é o dobro de terminações nervosas de um pênis, por exemplo. Além disso, o clitóris também

é muito maior do que aparenta, tendo entre 8 e 9 cm de extensão. Apenas a sua glande compõe a parte externa, quepor muitos e muitos anos os cientistas e médicos acreditavam se tratar do orgão inteiro. Na imagem abaixo o clitóris pode ser observado em sua inteira soberba.



Glande do Clitóris

Esta é a parte externa do clitóris, a única que fica visível. Quando a mulher fica excitada, ele incha e cresce um pouco devido à concentração sanguínea nele e nos tecidos que o contornam (corpo cavernoso e Bulbo do vestíbulo). Essa parte pode ser estimulada diretamente por meio da estimulação da glande.  É a região mais sensível de todo o clitóris graças à enorme concentração de terminações nervosas. 


Corpo Cavernoso

Tecido esponjoso que se expande quando a mulher fica excitada.


Crus clitoris

Também composto por tecido esponjoso, estes “braços” se prolongam por baixo dos grandes lábios da vulva. 


Bulbo do Vestíbulo

Estas estruturas em formato de gota são compostas por tecido esponjoso e ficam ao redor da vagina (ou canal vaginal). Durante a excitação aumentam de tamanho e, consequentemente, a sensibilidade da vagina. Graças a esta parte do clitóris que a penetração pode se tornar prazerosa, já que sua ereção facilita sua estimulação. 


Conclusão

Pra que serve o clitóris?

O clitóris é o responsável pelo prazer da mulher já que apenas os primeiros centímetros da canal vaginal possuem terminações nervosas. Para facilitar o trabalho dele e contribuir com o nosso prazer e saúde sexual, vale a pena investir em conhecê-lo e explorar as inúmeras formas de se dar prazer. Conhecer o seu clitóris e usar vibradores, técnicas de masturbação e diferentes formas de estimulá-lo com certeza vão deixar o sexo muito mais prazeiroso. E sempre é bom lembrar: sexo (tanto consigo mesma quanto com parceires) deve ser gostoso e confortável. Caso sinta qualquer incomodo ou dor durante a relação, considere conversar com um médico. 

 

Referências:


ALFAGEME, Ana. Últimas notícias sobre o clitóris. El Pais [online]. Disponível em: https://brasil.elpais.com/brasil/2020/02/24/eps/1582549117_464105.html. Acessado: 14 de Julho de 2020.


EDUCA+BRAZIL. Clitóris. Disponível em: ttps://www.educamaisbrasil.com.br/enem/biologia/clitoris. Acessado em: 10 de Julho de 2020. 


FIGUEIREDO, Regina. Conhecendo melhor o prazer e a sexualidade de meninas e mulheres. BIS, Bol. Inst. Saúde (Impr.) [online]. 2008, n.46, pp. 6-8. ISSN 1518-1812.


FYFE, Melissa. Get cliterate: how a Melbourne doctor is redefining female sexuality. The Sidney Morning Herald. Sydney - 8 de Dezembro de 2018. Disponível em: https://www.smh.com.au/lifestyle/health-and-wellness/get-cliterate-how-a-melbourne-doctor-is-redefining-female-sexuality-20181203-p50jvv.html. Acessado em 14 de Julho de 2020. 


HYDE, Editor; DELAMATER; BYERS. Understanding human sexuality: 5 Ed. Boston: McGraw-Hill, 1978. 


LATORRE, Gustavo. O que é o Clitóris? Disponível em: https://perineo.net/conteudo/clitoris.php. Acessado em: 14 de Julho de 2020.


678 visualizações0 comentário

Commentaires


bottom of page