top of page
sys-site-blog.png

Blog

Minha rotina está matando a minha libido.


“Chego em casa e só tenho vontade de netflix e cama”, “Me tocar? Vish, nem lembro a última vez”, “Estou completamente exausta, nem quero sair no final de semana…”


Se identifica em alguma dessas queixas? Talvez seja o momento de olhar para sua rotina, e como ela pode estar afetando negativamente sua libido… vem comigo, sys!


O problema de baixa de libido é uma das mais recorrentes queixas que recebemos por aqui.

Nossa energia vital - que é a libido - é sugada de todos os lados e pode diminuir se sentirmos que não estamos recebendo nada em troca.


Um breve lembrete do que é a libido: há um equívoco comum de pensarmos que nossa libido é nossa energia sexual, ou seja, que se não estamos com vontade de transar, temos baixa de libido. Isso não é de todo incorreto, mas a libido diz respeito a muito mais do que simplesmente nosso desejo ou não por sexo!


Libido é a nossa pulsão de vida! É a energia que nos move para levantar da cama todos os dias e realizar nossas atividades com tesão! Se sua libido está baixa, todas as áreas da sua vida podem ser afetadas. (Caso você queira se aprofundar mais na libido, recomendo aqui o artigo no nosso blog escrito pela sexóloga e psicóloga Júlia Cepada)


Mas como resolver o problema da baixa de libido?


Infelizmente - ou felizmente - libido não se compra em garrafas. Podem até tentar te vender, mas não vai ser nenhum medicamento ou processo mágico que a trará de volta! Precisamos partir de você!


O primeiro passo que te convido aqui é refletir em cima da questão: Como anda a sua rotina? Você encontra momentos de prazer no seu dia a dia, ou já vive na automação e nem sequer percebe que está sendo completamente sugada? Para um resgate da libido é urgente que você coloque momentos de prazer na sua rotina.


Podem me dizer “ai, mas simplesmente não dá tempo", mas então precisamos pensar:


Não é você quem controla sua rotina?



Temos a visão equivocada de que a nossa rotina é algo alheio a nós que nos foi imposta. Isso tem fundamento, uma vez que nos foi ensinado um modelo de rotina a ser seguido na vida adulta, no qual a maior parte do nosso tempo será dedicado ao trabalho. Mas uma vez que grande parte das Sys - e creio que, das pessoas do mundo - relata não estar satisfeita no trabalho, como manter a sanidade mental, a saúde do corpo e a vontade de gozar em meio a tanto estresse e insatisfação?


Precisamos assumir responsabilidade sobre a nossa rotina. Proponho então, nesse artigo, reflexões sobre o nosso trabalho, e, em seguida, o que estamos fazendo com o tempo que nos resta.


“Odeio meu trabalho, mas me demitir não é uma opção.”


O trabalho pode ser o que mais nos suga energia quando não estamos alinhadas a seus propósitos e valores, quando não nos sentimos valorizadas e estimuladas, ou quando simplesmente não sabemos o quê estamos fazendo ali.


Pela realidade do nosso país no qual a pobreza é um fato e os preços só aumentam, sabemos que para muitas o pedido de demissão imediato não é uma opção. Precisamos do dinheiro, e isso é a realidade. Mas neste caso, listo alguns caminhos para tornar este trabalho no qual você não se identifica, nem gosta, menos desgastante, aqui vão elas:


  • Comece uma busca por novas oportunidades


Buscar outro emprego dá trabalho, pode ser super chato, mas sinto muitas vezes que nos escondemos de trás do “não posso me demitir” mesmo quando não estamos com problemas econômicos (realidade de poucas, mas ainda assim é válido mencionar), simplesmente porque é mais fácil do que olhar adiante e começar um novo ciclo. Isso só vai prolongar sua insatisfação. Sair da inércia é difícil, mas, só de pensar que o trabalho que te suga não será pra sempre, pode já te trazer alívio em meio ao caos.


Comece a busca para ter a segurança de deixar o trabalho em que está somente quando estiver encaminhada em outro. Além de grupos no facebook próprios para isso, do linkedin, e do clássico boca a boca (não tenha vergonha de conversar com os outros sobre busca de jobs!), bons sites para encontrar emprego para mulheres são:



  • Crie metas a serem cumpridas vislumbrando um pedido de demissão, ou não, ao concluí-las.


Ainda tem algo neste trabalho em que você está que pode te ensinar ou te fazer repensar o pedido ou não de demissão? Que tal criar metas internas para você mesma, e ir avaliando no caminho como se sente?


Na prática, seria pensar: Ficarei neste trabalho até concluir 1 ano de experiência, ou, até realizar X projeto, ou ainda, até conseguir conduzir uma reunião importante. Outra opção é criar metas pessoais: Ficarei neste trabalho até terminar minha graduação, ou pós; ou até escrever X artigos e montar meu portfólio…


Uma vez conquistado esse feito, pense se vale a pena ficar ou não. Pode ser que no processo você já tenha encontrado outras respostas e alternativas.


  • Ao fim do seu expediente, desligue o computador e não responda mais mensagens sobre.



Desligue o seu computador ao fim do seu expediente e vá embora. Muitas de nós mantemos a cabeça ligada no trabalho mesmo quando nosso expediente já se finalizou, isso faz com que continuemos gastando energia e perdendo nossos momentos de lazer. Se eduque a não mais pensar no trabalho uma vez que este acabou. Caso alguém do trabalho te enviei mensagem fora do seu expediente, sinalize “não estou em expediente, te retorno amanhã”. Coloque limites nas suas relações de trabalho, e viva sua vida pessoal que existe além dessa.


Isso vale também para as autônomas e empreendedoras… Muitas vezes por sermos nossas próprias chefes não nos damos tempo de descanso ou de lazer. Minha dica é: marque na agenda um compromisso pessoal que delimite seu horário de trabalho. Pode ser ir à academia sempre às 19h, o que faz com que tenha que terminar às 18h. Uma vez feito isso: respeite seu compromisso consigo mesma! Se ainda assim estiver falhando na tarefa, busque uma amiga ou uma atividade coletiva que te coloque em estado de “tenho um compromisso com outras pessoas”. Se esse for seu caso, vale olhar também para: Por que você cumpre seus compromissos com outras pessoas, e não os seus com você mesma? Mas esse debate deixamos pra depois…





Além do horário de trabalho




Sua rotina não é só preenchida por trabalho. Mesmo para as sys que têm horários extensos e pouquíssimo tempo livre, muitas vezes gastamos todo nosso tempo de lazer rolando feed de redes sociais e é capaz que isso não te traga energia de volta de modo a reavivar a sua libido.


Sim, redes sociais são divertidas, podem ser estimulantes e até nos ensinar coisas novas, mas que tal dosarmos seu uso e dividirmos o tempo que passamos alí com outras atividades que farão seu dia parecer render bem mais? (e quando digo render, não estou falando de produtividade, mas de proveito!)


Uma sugestão, divida os 40 minutos de feed do celular em:


  • 10 minutos de leitura em um lugar confortável da casa

  • 10 minutos de automassagem nos pés

  • 10 minutos de um alongamento ou meditação

  • 10 minutos de feed de redes sociais


Só essa pequena atenção já te trará uma nova percepção sobre seu tempo. Queria aproveitar para indicar os conteúdos da Yasmin do Flor de Mim que já me ajudou diversas vezes com suas dicas de “organização descomplicada pra quem procrastina de vez em quando!”




Chapadinhas de endorfina




Se tratando de libido, nos convido também a incluirmos atividades diretamente ligadas ao nosso corpo na nossa rotina!


Sempre me lembro da minha ídola, Elle Woods, protagonista de Legalmente Loira e sua sagaz observação:





Exercícios físicos liberam endorfinas e testosterona, que são hormônios que agem diretamente na nossa libido. A endorfina é considerada um dos mais poderosos analgésicos naturais, podendo te salvar até daquela dorzinha de cabeça!


Além disso, quando sentimos nosso corpo forte e potente, podemos ter a sensação de que somos fortes e potentes em todos os sentidos. Aquele papo de “corpo são, mente sã” é brega, mas não está equivocado!


Mesmo para as haters de academia, fica a minha sugestão: Encontre alguma atividade física que te anime! Uma aula de dança divertida (para as paulistas indico com todo meu coração a @hellomeyfe, yoga, esportes coletivos, just dance na sala de casa…. são muitas as possibilidades, e garanto que depois você se sentirá muito melhor!



Faça do seu banho o seu momento ritualístico




No banho você sente a água escorrendo pela cabeça, nuca, costas, peito…ou entra no automático completo e nem percebe se passou sabonete no corpo todo? Aqueles 10 minutinhos que são reservados ao banho podem se tornar 10 minutinhos de muito deleite e presença!


Que tal preparar o ambiente pensando na luz, colocando uma música gostosa para tocar, ou um aroma?


Uma vez no chuveiro, se entregue às sensações! Toque sua pele, perceba as variações do seu corpo de cada dia, se olhe com atenção e carinho!


Ao se secar, vale incluir uma auto massagem, com óleos, cremes, ou mesmo somente com a pele ainda úmida. Aproveite e se entregue para as suas sensações! Para isso você não precisou reservar nenhum tempo a mais!


Se toque como exercício diário de amor e investigação




Por fim, se toca, sys!


A preguiça é a maior inimiga de todas na hora de se masturbar, mas aqui dizemos sempre o quão é importante e delicioso que a gente se toque e se estimule com amor e atenção! É também como ir à academia, no primeiro dia pode dar aquela preguiça, mas sabemos que vale a pena!


Se toque não buscando o orgasmo, mas sim, o prazer! Pode ser delicioso descobrir novas áreas do seu corpo que te trazem arrepios!


Claro que é uma delícia ter um orgasmo e permitir que toda a tensão do corpo se descarregue, mas cuidado para que isso não vire mais uma cobrança que você se coloca!


E que tal entrarmos na rotina de auto estimulação juntas? Fica o nosso convite também para que vocês participem da Jornada Orgástica que está rolando agora na Sys Club! São dois desafios diários, um de bem-estar, para mais momentos de autocuidado na sua rotina, e um desafio orgástico, para explorar as diferentes formas de estimular o corpo. Também disponibilizamos um planner orgástico, com ferramentas alinhadas à terapia comportamental cognitiva, para que vocês possam rastrear seus hábitos, humor e fazerem anotações sobre suas jornadas.


Se você não colocar o seu prazer em primeiro lugar

ninguém vai fazer isso por você!


Finalizo com o lembrete de que: durante o dia diversas pessoas podem te ligar ou enviar mensagens cobrando reuniões e entregas, mas duvido que alguém te envie um email pedindo “que tal você se fazer uma massagem hoje?”. Seja então a pessoa que fará isso por você mesma!


Priorize o seu prazer, Sys! O resgate da sua libido começa em você!




 


Mariana Willians _ @mariwilliams Educadora sexual e comunicadora, integrante da equipe Share Your Sex.

212 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page